terça-feira, 2 de agosto de 2011

NASA e Elenin

Um comunicado em vídeo do administrador da NASA feito em Junho último e enviado por e-mail a todos os colaboradores dessa instituição e a aproximação do cometa Elenin têm levantado suspeitas e hipóteses de algo importante e devastador a caminho da Terra...

O vídeo referido mostra-nos o administrador da NASA a falar pessoalmente acerca da importância de todos estarem preparados para o imprevisto, seja ele de que tipo for, dando como exemplos catástrofes naturais, terrorismo, mas parecendo realçar uma "ameaça exterior ao planeta Terra"... Alerta-nos para a importância de todos termos delineado um plano para situações de emergência, como local de encontro e refúgio e meios de subsistência alimentar. A sua linguagem corporal levanta suspeitas, parece realmente preocupado e termina a sua mensagem com "Mas acima de tudo, estejam preparados.".

Ora se isto é um procedimento comum para aumentar a capacidade de resposta da população no geral em caso de catástrofes, ainda não conseguimos apurar. Mas que parece estranho, parece. Saberá realmente a NASA algo mais que não partilha com a humanidade?




Elenin, ou C/2010 X1 foi apenas descoberto em 10 de Dezembro de 2010, por um astrónomo amador russo chamado Leonid Elenin. Os dados oficiais não são bem claros e nem parece haver consenso entre os astrónomos. Como é uma descoberta recente, não há certezas e os dados vão mudando à medida que o tempo passa. Estima-se que a sua órbita em torno do Sol seja de 10 000 anos e que as datas em que estará mais próximo do Sol será a 11 de Setembro de 2011 e em que estará mais próximo da Terra será a 16 de Outubro de 2011 (a 35 000 Km, cerca de 100 vezes a distância entre a Terra e a Lua).

Muitos cientistas afirmam que a distância mais próxima entre a Terra e Elenin não será suficiente para este colidir com a Terra e que por ser um objecto de massa pequena não provocará efeitos gravitacionais nos objectos do Sistema Solar. No entanto, muitos discordam e dados novos vão surgindo. Um deles é de que o tamanho de Elenin tem vindo a aumentar consideravelmente. Tal aumento por vezes acontece com cometas, mas este parece exceder os aumentos já verificados noutros cometas conhecidos.

Há também opiniões de que Elenin não é um cometa, mas sim um asteróide. Outros afirmam que Elenin não vem só e que o acompanha um conjunto de outros objectos, tendo sido rebaptizado de "cluster Elenin". Outros dados mostram Vénus com luminosidade bastante aumentada em relação ao que é normal, colocando-se a hipótese de o "cluster Elenin" poder estar a influenciar tal (será o tal brilho excepcional de Vénus que, alegadamente, os Maias referiam e davam importância?).

A NASA não tem revelado fotos nem novos dados e tentativas recentes por parte desta de estudar melhor o cometa têm-se revelado, aparentemente, infrutíferas, devido a anomalias nos satélites direccionados a Elenin... (Elenin já causas anomalias em satélites? Que poderá provocar mais?) A maioria dos dados que têm surgido a público provêm de astrónomos amadores. Os próximos 15 dias parecem ser cruciais na observação de Elenin em relação a diversas características, como possíveis companheiros de viagem. Aguardemos e estejamos atentos.


Actualizações sobre Elenin:

4 de Agosto - A NASA registou as primeiras imagens de Elenin com o telescópio Stereo-B, mostrando-o ainda como um objecto pequeno difuso.

7 de Setembro - Após algum tempo a aumentar de brilho e tamanho, Elenin começa a diminuir e a perder o brilho, ameaçando mesmo desintegrar-se e não resistir à sua maior aproximação ao Sol (periélio), esperada ocorrer no próximo dia 11 de Setembro. Se tal acontecer, os fragmentos do cometa deverão continuar o trajecto na órbita já calculada.


Sem comentários: